5 cases de sucesso de empreendedores digitais brasileiros

Um computador, um notebook, um celular ou qualquer outro dispositivo móvel com acesso a internet. Com essas ferramentas, uma pessoa já consegue dar o pontapé inicial em um negócio para chamar de seu na atualidade. E esse modelo de negócio tem atraído cada vez mais interessados no Brasil, os chamados empreendedores digitais. 

A pesquisa Negócios Digitais Brasil 2020, promovida pela HeroSpark e publicada inicialmente no site da Pequenas Empresas e Grandes Negócios, apontou que existe uma enorme quantidade de negócios surgindo nesse campo de atuação.

De acordo com a HeroSpark, cerca de 23% dos entrevistados reconheceram ter começado a empreender há cerca de 90 dias, enquanto outros 16% estão nessa trajetória há apenas 30 dias.

Sendo assim, 2020 já está sendo considerado o “ano do empreendedorismo digital” conforme o levantamento.

Inspiração e objetivos dos empreendedores no Brasil

Vale salientar que são diversos fatores que conduzem alguém a iniciar uma loja ou um curso online, só que a independência financeira e conquistar uma fonte de renda alternativa são as principais, empatadas com 37% cada.

5 cases de sucesso de empreendedores digitais brasileiros
Foto: Visual Hunt

Posteriormente, os profissionais almejam agregar valor para a vida de outras pessoas apareceu em terceiro com 35% e amor pelo campo em que visa atuar ficou com 33%.

A possibilidade de liberdade de tempo, com 34%, e liberdade de localização com 23% também foram lembradas na lista de objetivos dos empreendedores nacionais.

Outro ponto revelado foi que a internet, as redes sociais e outros empreendedores são as fontes de informações e inspiração preferidos para tirar os planos do papel.

Cerca de 55% dos entrevistados procura se informar via cursos digitais, YouTube (54%), Instagram (53%), Facebook (37%), livros (36%), LinkedIn (35%) e até cursos presenciais (31%) foram citados.

Cases de sucesso de empreendedores digitais do Brasil

O levantamento também mostrou que os influenciadores, profissionais e empreendedores não apenas são fontes de conhecimento, bem como aparecem como referências.

5 cases de sucesso de empreendedores digitais brasileiros
Foto: Visual Hunt

Entre essas referências, o nome de Erico Rocha, criador da Fórmula de Lançamento, foi o mais mencionado entre os participantes do levantamento.

Além dele, há diversos empreendedores dos mais variados nichos que podem fornecer lições e orientação para quem está começando ou ainda planeja iniciar a sua jornada como empreendedor digital. Confira uma lista a seguir com 5 cases de sucesso!

Erico Rocha

Nome mais lembrado entre os empreendedores nacionais, Erico Rocha se destaca por saber exatamente como desenvolver e lançar um produto de sucesso.

O seu curso “Fórmula de Lançamento” mostra as melhores estratégias para divulgar algo que a sua audiência deseja, sendo que diversas vezes os seus clientes não tem ideia exata do que almejam adquirir.

Ele já foi apontado como um dos maiores especialistas na área de marketing digital para pequenas e micro empresas no território nacional.

Hoje em dia, a plataforma mais usada por Erico para chegar até a sua audiência está em seu canal no Youtube totalmente voltado para o empreendedorismo digital.

Ele também foi tema da matéria “Sacadas para o próprio negócio”, publicada no Jornal do Povo. A pauta destacou o seu livro ‘Sacadas de Empreendedor” e apresentou Erico como “um dos principais expoentes da revolução do Marketing Digital do país”.

Conforme a reportagem, a obra conta com lições da jornada de empreendedor, mas alerta para a necessidade de alterar costumes enraizados e excluir do cérebro chavões empresariais ultrapassados para alcançar o sucesso esperado no setor desejado.

Conforme o livro, “se hoje você não consegue empreender não é necessariamente porque não tem dinheiro, mas porque ainda não conseguiu vender sua ideia, sua visão e seu projeto para quem tem dinheiro”.

João Pedro Rezende

João Pedro Rezende, mas muita gente conhece por seu apelido “JP do Hotmart”. O fato é que plataforma “Hotmart” se tornou um dos pontos de paradas obrigatórios para todos os empreendedores que pretendem trabalhar com a produção ou divulgação de infoprodutos.

Basicamente, o Hotmart pode ser visto como um tipo de centro comercial recheado desses produtos digitais. Depois de fazer a inscrição, o usuário seleciona os itens que prefere fornecer a sua audiência. A cada venda bem sucedida, o “promover” fatura uma parte do valor de venda.

Com uma trajetória de prestigio na área de arquitetura de sistemas e elaboração de programas, Rezende fez com que a sua companhia se tornasse em um case de sucesso brasileiro. Sendo assim, o seu lema é apostar na “educação de marketing”.

No primeiro semestre deste ano, o JP do Hotmart foi entrevistado pela revista Forbes e falou sobre as transformações necessárias para superar a crise causada pela pandemia do novo coronavírus, bem como a educação online tende a se comprovar como uma alternativa para driblar esse momento de dificuldade a nível nacional e internacional.

Konrad Cunha Dantas (Kondzilla)

O ano de 2019 foi de grandes realizações para um dos maiores empreendedores digitais do ramo da música. Konrad Cunha Dantas, mas conhecido nacionalmente como Kondzilla, ganhou fama por revolucionar o trabalho de audiovisual de cantores de expressão ou do início de carreira, especialmente do cenário do funk.

O canal, que leva o seu nome, alcançou a impressionante marca de 50 milhões de inscritos no Youtube no ano passado. Sendo assim, o espaço virou o maior canal musical do planeta, além de ser o único nacional entre os dez maiores do mundo. Além disso, o canal Kondzilla foi o primeiro do Brasil a atingir um bilhão de views em uma única produção.

A sua história foi detalhada em uma reportagem da Reverb, que revelou que tudo começou pela vontade de produzir arte que gerasse identificação entre os jovens periféricos.

Ele iniciou a sua jornada musical com a gravação de clipes para MCs do “Funk Ostentação” de São Paulo ainda em 2011.

Kondzilla chamou atenção já no seu primeiro clique, que atingiu números altos para a época em um curso espaço de tempo. Desde então, Dantas ampliou os negócios e gerencia um portal de conteúdo, gravadora e até uma marca de roupa.

Em 2019, ele se aventurou em uma produção consideravelmente maior que os clipes ao idealizar a série “Sintonia”, da Netflix.

Em 2020, Kondzilla produziu um outro seriado também focado em histórias de “quebrada” em parceria com a Nestlé. Desta vez, a produção girou em torno de cinco histórias de empreendedores da periferia de São Paulo.

Chamada “Empreendedores da Quebrada”, todos os cinco episódios podem ser vistos gratuitamente no canal do próprio Kondzilla.  

Alex Vargas

Outro dos empreendedores digitais que foi citado como inspiração de muitos brasileiros foi Alex Vargas, do Fórmula Negócio Online. Ele foi apontado como exemplo para 21% dos indivíduos ouvidos pelo HeroSpark.

Esse reconhecimento é uma das provas que Vargas é um dos principais empreendedores do país nos dias de hoje. No entanto, ele está atuando nessa área há quase duas décadas e se tornou especialistas em diversos temas relacionados ao ambiente virtual.

Além disso, ele chamou a atenção pelo curso “Fórmula Negócio Online”. Já que todo o material é recomendado para pessoas que buscam aperfeiçoamento para iniciar um negócio próprio, sobretudo, na rede mundial de computadores.

A capacitação desenvolvida por Vargas acaba por elencar um passo a passo para qualquer pessoa que se interesse pelo mercado digital, em ascensão na atualidade. O aluno aprende desde as fases de planejamento até a obtenção dos resultados esperados.

5 cases de sucesso de empreendedores digitais brasileiros

Entrevistado pelo Portal Terra, o curso de Vargas está entre os mais comercializados da plataforma Hotmart desde o seu surgimento no começo do ano de 2014.

No final de 2018, a Fórmula Negócio Online bateu 50 mil participantes, alcançando o topo do ranking entre os conteúdos de marketing digital no território nacional.

Ainda conforme o Portal Terra, o seu intuito é formar a maior comunidade de empreendedores digitais do país. “Então, eu realmente tenho este sonho, de construir a maior comunidade de empreendedores digitais do Brasil. Quando temos um sonho e transformamos ele em uma ação, passamos a ter um propósito, este é o meu propósito”, declarou Vargas na entrevista.

Bianca Andrade

Bianca Andrade, mas milhões de pessoas a conhecem nas redes sociais como “Boca Rosa”. Influenciadora e empreendedora digitai, ela lançou uma coleção de maquiagem com uma marca de produtos de beleza de grande sucesso em 2018 . No ano seguinte, Bianca investiu pesado em uma série de produtos para os cabelos.

Vale salientar que a Bianca já contava com cerca de nove milhões de seguidores nas redes sociais e também recebia destaque na mídia especializada em celebridades.

No entanto, ela se tornou reconhecida em todo o Brasil devido a sua participação no Big Brother Brasil 20. A empreendedora fez história ao integrar a primeira edição envolvendo famosos e anônimos.

5 cases de sucesso de empreendedores digitais brasileiros

Ainda que a sua participação tenha sido breve, ela conseguiu atrair mais clientes ao adotar uma estratégia dentro e fora da casa mais vigiada do Brasil. Por isso, Bianca foi capaz de triplicar as vendas de seus produtos após a sua passagem pelo reality show.

Em entrevista a Pequenas Empresas e Grandes Negócios, ela revelou que tinha o objetivo de ampliar o seu alcance ao aceitar o convite e ingressar na mansão do BBB.

Outro ponto foi que a empreendedora também conseguiu atingir um público muito mais variado após aparecer a temporada no Big Brother Brasil.

Empreendedorismo no Brasil em 2020

O fato é que esses são apenas cinco exemplos de empreendedores digitais do país. Isso porque o brasileiro já deu provas de ser um povo altamente empreendedor, podendo alcançar uma marca histórica neste ano.

5 cases de sucesso de empreendedores digitais brasileiros
Foto: Visual Hunt

Conforme a PEGN, o país vai alcançar o maior número de empreendedores iniciais nas últimas duas décadas com cerca de um quarto da população adulta envolvendo na criação de um novo ou atuando em um negócio com até 3,5 anos de existência.

O que você achou deste artigo?