Ministério da Justiça lança nova versão do aplicativo Consumidor

A plataforma Consumidor.gov ganhou uma nova versão para móbiles produzida pelo Ministério da Justiça. Os consumidores poderão baixar, gratuitamente, o aplicativo nas lojas virtuais e acessar o mesmo conteúdo já disponível na plataforma online.

Essa versão foi modernizada para apresentar mais funcionalidades e ter uma interface mais intuitiva para o usuário. De acordo com o Ministério da Justiça, a nova versão foi motivada pelo aumento de demandas dos consumidores e pela necessidade de isolamento social em razão da propagação da covid-19.

A plataforma é um serviço público e gratuito que permite a interlocução direta entre consumidores e empresas para solução alternativa de conflitos de consumo pela internet. A plataforma possibilita um contato direto entre consumidores e empresas, dispensada a intervenção individual do Poder Público na reclamação.

App do Ministério da Justiça

O objetivo é possibilitar que o consumidor resolva seus problemas de consumo não superados diretamente com a empresa, de forma simples e dispensando a necessidade da instauração de processo administrativo ou judicial.

Atualmente, 80% das reclamações registradas no Consumidor.gov.br são solucionadas pelas empresas, que respondem às demandas dos consumidores em um prazo médio de 7 dias.

Ministério da Justiça lança nova versão do aplicativo Consumidor
Foto: Agencia Brasil

A plataforma já registrou mais de 2,7 milhões de reclamações e conta com uma base de mais de 2 milhões de usuários cadastrados, além de aproximadamente 800 empresas participantes, entre as quais, grandes empresas dos setores de telecomunicações, bancos, varejo, indústria, transporte aéreo, planos de saúde, entre outras.

Em SP, consumidores têm canal de denúncias para preços abusivos

Consumidores do estado de São Paulo agora podem usar o portal Abastecimento Seguro para relatar problemas gerais das estradas, dos estabelecimentos de serviços e ainda denunciar preços abusivos e falta de itens em comércios essenciais vinculados à alimentação. Antes voltado apenas para caminhoneiros, o portal passou a ter funcionalidades para os consumidores em geral.

O canal foi criado para fornecer informações sobre produção, distribuição e comercialização de alimentos no estado de São Paulo. Além disso, a página informa sobre as estradas, serviços e campanhas de doação para os caminhoneiros.

“A tecnologia será essencial para monitorarmos como está a chegada de suprimentos para os 645 municípios do nosso Estado. Desta forma poderemos agir de maneira mais assertiva para que tudo funcione da melhor maneira durante a pandemia do novo coronavírus”, afirma em nota o secretário de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira.

O sistema é vinculado com a Polícia Militar, o que torna possível informar risco e perigos que o consumidor e os transportadores estejam sentindo. O site funciona como um grande mapa com marcadores que informam a localização exata e a situação dos postos de abastecimento e dos locais de distribuição de kits para os caminhoneiros.

Com a ajuda do portal, os motoristas podem saber, por exemplo, se o estabelecimento está aberto, fechado ou com atividade restrita. O mapa informa também, em tempo real, os locais onde têm restrição de circulação dos veículos ou bloqueios municipais.

O Governo do Estado já havia lançado o Canal de Denúncias voltado aos caminhoneiros, que funciona pelo 0800 055 5510 ou e-mail – [email protected], 24 horas. Por esses canais, a categoria pode avisar sobre o fechamento de serviços essenciais e bloqueios em rodovias, por exemplo.

O que você achou deste artigo?