YouTube Shorts desembarca no país para tentar superar o TikTok

Neste começo de semana, o Youtube Shorts se tornou acessível para os usuários brasileiros. A ferramenta, criada inicialmente de forma beta na Índia em setembro do ano passado, oportuniza a criação e edição de vídeos curtos de até um minuto diretamente no celular.

Disponível no aplicativo para Android e iPhone (iOS), a solução atua de forma muito parecida ao reels do Instagram e visa dar uma renovada na forma de criação de conteúdo do Youtube. As informações sobre esse lançamento foram repassados para a imprensa em uma apresentação realizada ainda no dia 2 de junho.

Detalhes sobre o funcionamento do Youtube Shorts

A nova ferramenta do aplicativo faz com que o criador de conteúdo possa realizar vídeos bem curtidos e no formato vertical pelo celular mesmo, contando ainda com um editor de vídeos agregado. Desta maneira, os produtos de vídeos pode inserir textos, elevar ou reduzir a velocidade do áudio e até mesmo colocar distintos filtros diretamente da plataforma.

Como citado anteriormente, essa novidade se assemelha ao Reels do Instagram, ou seja, dá para armazenar no aplicativo os sons e as canções que se almeja usar nos vídeos. Mesmo que acompanhe o estilo convencional de vídeos de curta duração popularizados no TikTok e no Instagram, um destaque do Shorts é o amplo portfólio de áudios e músicas.

YouTube Shorts desembarca no país para tentar superar o TikTok

Por causa de um acordo de parceria com produtoras e gravadoras de todo o planeta, será possível utilizar a própria biblioteca como base para dublagens e remixes. É importante salientar que os criadores de conteúdo necessitam selecionar entre disponibilizar ou não os seus próprios materiais para reprodução na nova ferramenta do Youtube.

De acordo com um comunicado oficial da companhia, a ferramenta vai atuar como uma nova maneira de consumir e descobrir conteúdo na plataforma de vídeos mais famosa do mundo. Afinal, os usuários poderão descobrir e repassar canais de forma mais prática e ágil.

Disponível nos Estados Unidos desde o mês de março deste ano, a intenção é que esse estilo de criação de vídeos seja também recompensada pelo Youtube, só que até agora, ainda não foi esclarecido muita coisa a respeito deste tema.

Autor:

O que você achou deste artigo?