Telegram acerta pendências com órgão regulador dos Estados Unidos

Os grandes sonhos de Pavel Durov com seu serviço de mensagens Telegram terminam com um acordo civil de US$ 18,5 milhões com a Securities and Exchange Commission dos EUA e uma promessa de devolver os mais de US$ 1,2 bilhão que os investidores colocaram em seu token digital TON.

O acordo encerra uma longa batalha legal entre a empresa e o regulador. Em outubro de 2019, a SEC apresentou uma queixa contra o Telegram, alegando que a empresa havia levantado capital através da venda de 2,9 bilhões de dólares para financiar seus negócios.

A SEC procurou impedir o Telegram de entregar os projetos vendidos, que o regulador alegou serem valores mobiliários. Em março, o Tribunal Distrital dos EUA do Distrito Sul de Nova York concordou com a SEC e emitiu uma liminar. Em maio, o Telegram anunciou que estava encerrando a iniciativa TON .

Ao anunciar que o TON estava sendo encerrado, Durov escreveu: “Quero concluir este post desejando sorte a todos aqueles que lutam pela descentralização, equilíbrio e igualdade no mundo. Você está travando a batalha certa. Essa batalha pode muito bem ser a batalha mais importante da nossa geração. Esperamos que você tenha sucesso onde falhamos”.

Telegram acerta pendencias com órgão regulador dos Estados Unidos
Foto: Visual Hunt

Em seu próprio anúncio do acordo, a SEC diferiu da avaliação de Durov sobre suas ações. “Empresas inovadoras são bem-vindas a participar de nosso mercado de capitais, mas não podem violar os requisitos de registro das leis federais de valores mobiliários. Esse acordo exige que o Telegram devolva fundos aos investidores, impõe uma penalidade significativa e exige que o Telegram avise sobre futuras ofertas digitais”, disse Kristina Littman, chefe da Unidade Cibernética da Divisão de Fiscalização da SEC, em comunicado.

Ajustes do Telegram

O argumento do regulador é que o Telegram não seguiu as regras. Se tivesse funcionado com o regulador em vez de lançar a oferta de token sem nenhuma supervisão, o resultado poderia ter sido diferente, de acordo com a SEC.

“Nossa ação de emergência protegeu os investidores de varejo da tentativa da Telegram de inundar os mercados com valores mobiliários vendidos em uma oferta não registrada, sem fornecer divulgações completas sobre seu projeto”, disse Lara Shalov Mehraban, diretora regional associada do Escritório Regional de Nova York.

“As ações que obtivemos proporcionam um alívio significativo aos investidores e protegem os pequenos investidores de futuras ofertas ilegais da Telegram”, concluiu Mehraban.

O que você achou deste artigo?