Twitter
RSS
Facebook

Google analytics para empreendedores digitais

Uma das maiores vantagens de se criar um negócio na internet é a vasta possibilidade de meios para se quantificar, qualificar e medir os resultados do mesmo. Enquanto que nos negócios offline as análises e relatórios mais bem elaborados só estão ao alcance dos grandes empresários, que podem terceirizar empresas especialistas para essa finalidade, no mundo digital é possível à qualquer empreendedor, grande ou pequeno, ter acesso a métricas que o possibilitem conduzir seu negócio com mais claridade.

E isso, em muitos casos, é possível gratuitamente. Existem inúmeras ferramentas que podem lhe oferecer vários dados sobre seu site e fica a seu critério definir quais delas lhe serão mais conveniente.

Mas uma, em particular, eu recomendo que esteja sempre em seu arsenal e que você dedique tempo suficiente para entender ao menos o básico dela: o Google Analytics.

Falo isso pelo fato de ser essa a ferramenta de análise de sites mais utilizada no mundo e por ter a credibilidade do próprio Google em torno de si.

Pense um pouco: se você fosse anunciar algum serviço ou produto num site e o dono fosse lhe mostrar os dados de acesso do mesmo, em quais relatórios você acreditaria mais, no de alguma outra empresa, por melhor que fosse, ou num relatório com a “garantia” Google?

Por outro lado, digamos que seja você a adotar a venda de publicidade como um modelo de negócio em seus sites, então de qual ferramenta acha que seus possíveis anunciantes gostariam de ver os relatórios?

Não há muito o que pensar, não é? E, além da credibilidade Google, o Analytics, embora conte com uma versão premium, oferece todos os recursos de que você precisa gratuitamente – não tem porque não utilizá-lo.

Como utilizar o Google Analytics

Criar uma conta no Analytics é bem simples. Na verdade, com uma conta Google já é possível acessá-lo. A partir de então, você irá cadastrar o endereço de seu site e confirmar a propriedade do mesmo.

Você pode fazer isso de duas formas: ou inserindo uma meta-tag em seu site ou enviando um arquivo .txt para a pasta raiz do mesmo.

Particularmente, sempre utilizo a primeira opção e, caso você esteja utilizando o wordpress, a menos que seu template já tenha um local específico para inserção da chave (meta-tag), aconselho que utilize algum plugin para isso, como por exemplo o WordPress SEO ou, caso já utilize outro plugin de SEO e não queira substituí-lo, pode tentar com o Robots Meta.

Então, confirmada a propriedade do site, em algumas horas os dados de acesso do mesmo começarão a ser exibidos em seu painel do Analytics.

Web Analytics

O que eu posso saber com o Google Analytics

O Analytics oferece vários dados importantes, dentre os quais, um gráfico com uma “visão geral” do volume de tráfego de seu site por dia, semana, mês e ano – ou qualquer período que você deseje.

Depois, você pode acompanhar algumas “informações demográficas”, onde, de forma gráfica (num mapa mundi) você verá em que parte do mundo estão as pessoas que acessaram seu site.

As métricas da sessão “tecnologia” serão capazes de lhe informar por quais navegadores seu site foi acessado e a “comportamento” irá lhe fornecer vários parâmetros, como por exemplo o número de novos visitantes versus visitantes repetidos; frequência de visitas; engajamento com o conteúdo de seu site, dentre outras.

Como você pode ver, são informações aprofundadas sobre o desempenho do site, que você deve tentar entender e usá-las consistentemente, caso esteja nos negócios onlinde seriamente.

Tenho certeza de que na primeira vez que acessar seu painel do Google Analytics, logo terá vontade de sair e deixar tudo de lado, devido ao embaraço causado pelo volume de informações.

Tenha certeza de que isso não acontece apenas com você. A primeira vez que acessei aquilo lá, também senti-me completamente perdido. Nesse momento o que deve prevalecer é sua vontade de fazer a coisa acontecer.

A cada novo programa, software ou ferramenta nova que precisamos usar em nosso trabalho, esse tipo de confusão surge e a maioria das pessoas desiste.

Mas pense bem, compreender e usar o Analytics não é mais difícil que usar o Facebook, mas porque então todo mundo consegue usar o Facebook e muitos desistem quando se deparam com alguma ferramenta um pouco complexa? Simples: porque o Facebook está repleto de coisas que os interessa: a vida dos outros, as fofocas, as coisas engraçadas da internet, as perdas de tempo.

Isso as pessoas adoram ver, então investem o tempo que for para entender e operar o Facebook. E você, o que quer, o que deseja?

Ter sucesso nos negócios online não é motivo suficiente para que você se dedique a aprender sobre o Google Analytics? Bem, vez por outra estarei a escrever mais sobre essa ferramenta e suas funcionalidades aqui no blog.

Mas, por ora, o que desejo com esse post é que você crie sua conta, comece a fuçar e pegue gosto pelo desafio.







Deixe seu comentário